quinta-feira, 23 de outubro de 2008

A lenda das amendoeiras em flor


Há muitos, muitos séculos viveram numa região do Algarve um príncipe cristão e uma princesa nórdica. Durante muitos anos a felicidade reinou entre eles. Um dia, porém, o príncipe notou que a princesa entristecia de dia para dia, ao ponto de por vezes não se erguer do leito.
Sem saber que fazer, o príncipe decidiu reunir o seu conselho de Estado. Nele participaram médicos célebres, mágicos de nomeada, feiticeiros e outros homens sábios. Deliberaram até altas horas, mas nenhum conseguiu encontrar a causa de tão grande pesar. O príncipe mandou vir actores, trovadores e bailarinos para distraírem a princesa, mas durante os espectáculos a mesma tristeza descia sobre ela. O príncipe, receando que a sua infelicidade fosse apenas um sinal de que ela já não o amava, nem a ia visitar regularmente. Até que um dia, cheio de coragem, ele perguntou:
-Meu amor, já não me amas?
-Amo-te tanto como no dia em que casei contigo. Sinto-me rainha do teu povo, sou amiga dos teus amigos e admiro-os, mas as saudades da neve são imensas. No meu país, a neve cai todos os anos. Aqui, o sol torna os campos verdes ou doirados, mas nunca os vejo brancos. Só tenho saudades sem fim da neve do meu país. O Inverno aproxima-se e sei que a neve não virá.
Ela ainda o amava ! ... As dúvidas transformaram-se em felicidade. Depois de muito meditar, encontrou uma solução. Mandou plantar pelos seus criados milhares de amendoeiras á volta do palácio.
A Primavera chegou. As flores das amendoeiras, pouco a pouco, começaram a desabrochar. Em breve, os campos cobriram-se de flores brancas.
Um dia em que a princesa se sentia muito abatida, o príncipe entrou nos seus aposentos e beijando-a, envolvendo-a em seus braços, murmurou:
-Querida, por mim faz um esforço e vem ver o sol que acaba de nascer. Tudo quanto a nossa vista abrange parece ouro acabado de ser lavado. Para não o desgostar, ela levantou se e dirigiu-se para a janela. Tudo estava coberto, não com um lençol de neve mas sim com um de pequeninas flores brancas. Pelo rosto da princesa lágrimas rolaram. O seu bem amado por ela transformara a terra castanha em terra branca de neve.
Segundo a lenda, é por esta razão que no Algarve, ainda hoje, há tantas amendoeiras...

Claire Baudoin

Um comentário:

Venon aka Filipa disse...

Claire, que história encantadora!
:)